e eu..

novembro 21, 2008

 

3933840_orig1

Eu, que hoje, bem no dia do seu aniversário resolvi fazer um texto, mesmo porque já andava fazendo um certo tempo em que eu não postava nada aqui. Eu que hoje, queria poder te ver, já que fazem mais de dois meses a ultima vez que te vi. Eu que queria, que daria tudo, só pra poder te dizer um PARABÉNS! TUDO DE MELHOR PORQUE VOCÊ MERECE , eu, justo eu que não posso te dar um abraço, que não posso comemorar junto com você um dos dias mais importantes. Eu, que te amo mais do qualquer pessoa nesse mundo…

    E eu que guardo tantas músicas, choro tanta saudade, antes mesmo te encontrar. E eu que fico na dúvida, sem saber por onde você está, se está aqui por perto, ou se já mudou, dificultando ainda mais as coisas. E eu que tentei imaginar qual seria o seu nome, por onde andava e o que estava fazendo naquele momento. E eu que não perco a esperança que já não é só minha, que confio em você dando adeus à outras paixões. E também estive em mil lugares, vesti duas mil roupas lindas para o acaso do dia chegar.

E eu, que já não sei mais o que fazer, quando a esperança não morre mas já dorme, quando o sol não brilha mas está atrás das nuvens, quando as cores não se apagam mas já desbotam…

E eu, que já estou cansada, de ter que sempre ficar calada quando a minha maior vontade é de gritar pra todo mundo ouvir que o grande amor da minha vida é você. E eu, que tenho que  segurar as lágrimas quando te vejo com outra, finjindo um riso, finjindo a felicidade, que á tempo eu não tenho. E eu que nem percebo a semana passar, e eu aqui sem você me notar. E eu, que aqui, agora, só estou escrevendo coisas, que você nunca se dará ao luxo de ler.

É dificil aceitar, que eu as vezes paro a minha vida por alguém, que eu em algum momento resolvi deixar pra tráz e não consegui. Mais é perfeitamente fácil entender que o meu mundo sem você, não é de mentira, mais também não é de verdade. Não é alheio, mais também não é meu. Não é triste, mais está bem longe de ser feliz, NÃO É ÓDIO, MAIS TAMBÉM NÃO É AMOR.

E eu, que só queria, e que agredeceria, se pudesse ao menos te ver por um segundo, e eu que só queria estar do seu lado agora, e eu, que te amo tanto…

 

Anúncios

é fato

novembro 4, 2008

kakaasd
O ínicio da paixão me fascina, me deixa em alfa horas e horas, lembrando de como somos bobos, burros, loucos, intensos e perfeitos um para o outro quando estamos no ínicio da paixão.
Conversando com uma amiga chegamos a conclusão de que a paixão é o melhor que existe em nós. A gente se entrega, faz loucuras, a outra pessoa não conhece nossos defeitos e nem nós os dele, logo ele se torna perfeito e a felicidade nos domina. Nos deixa de mãos, pés e cabeça atada.
Vamos a qualquer lugar e os momentos vão se multiplicando segundo após segundo.
Ficamos cegos, mas aquela cegueira saudável. E só nos recordamos de como aquela paixão bagunçava o corpo inteiro.
Os sinais eram simples de decifrar e eu podia escrever japonês em braile que você saberia.
Mas a paixão tem prazo de validade. SIM.
É lei, pode chamar teu advogado que ele também já esta ciente.
E depois que a paixão passa, ai sim você consegue ver se era amor ou a deliciosa paixão.
Eu viveria dela, se não sonhasse com família e filhos com a cara dele. Porem enquanto ela existir, aproveitem e esqueçam as regras.
Depois que a paixão acaba, vem o teste da verdade, aquele teste queconsiste em você sofrer horrores, chorar dias, noites e madrugadas tentando entender o que aconteceu e porque os teus defeitos vieram a tona, porque não somos mais tão loucos, e PORQUE não deu certo…
Mas não adianta chamar o advogado e nem implorar pro juíz não bater o martelinho.
Ou a paixão vira amor, ou vira ódio.
É fato.

o meu conselho de hoje é, que quando alguém chegar pra você, e dizer que só quer o seu lado bom, corra pra bem longe dela. é muito fácil gostar de alguém perfeito. é muito simples querer alguém só pra festa. muito cômodo estar com alguém só na hora do bem-bom. mas na hora em que o calo aperta, é que você acaba conhecendo aquele com quem você faz planos pra vida toda. você divide a mesmo chão com alguém, traça o roteiro da sua noite, torra o dinheiro (que você não tem) indo e vindo, gasta seu tempo, sua juventude, suas opurtunidades, suas forças. você finge quem não vê tantas outras e, e lá pelas tantas, você vê que foi tudo em vão. como que alguém, que só te quer rindo, indo, dançando, bebendo, cantando, beijando, amando, pode te amar de verdade? cadê o “na saúde e na doença, na alegria e na tristeza” e aquela história toda? cadê o “até que a morte os separe“?! pra mim, quando duas pessoas se amam deveriam formar um casal apaixonado. daqueles que agente vê em filme, novela e seriado. com direito á corridinha na beira do mar de mãos dadas. com beijo romatico no por do sol. na minha imaginação adolescente, o amor nunca perde o viço. era só isso que eu pedia pra mim. flores, frases, vinhos, presentes, praias, coraçoes, edredons. mais também, quem mandou eu acreditar nos filmes, novelas e seriados? nas palavras, nas “promesas”? não entendo de morar junto, não entendo de casamento, não entendo de uma vida á dois, muito menos de amor. mais o amor não deve ser só receber sem dar. se fosse, estaria á venda. e não está. porque o outro lado não precisa de dinheiro pra  amar. só precisa amar de volta com a mesma intensidade. e o amor, na minha opinião, precisa de intensidade, de intenção, o amor, não é querer o fácil só porque lhe convém. talvez seja por isso que certo tipo de homem apreciam as putas. amor enlatado. descartável, pra viagem. só na hora que conviver. sexo sem tpm. vapt-vupt. enquanto o dinheiro der. sem ter que dividir a conta de água, de luz, de telefone, de força. sem dor de cabeça. até que a proxima noite os separe. na alegria, sem tristeza, na saúde com doença. se o amor tem um preço, é este: amar 24 horas por dia, sete dias por semana. amar cem por cento. amor por inteiro. amar por completo. infinito. sem data de validade, ou prazo pra expirar. dar sem garantias de recebr algo em troca. apostar todas as sua fichas. ser tudo. se o amor tem um preço, um jeito, uma forma, uma formula. se o amor tem jeito, eu não sei. eu não sou fácil, não me vendo. não aceito migalhas. não gosto de metades. sou um império do bem e do mal. sou erótica, sou neurótica. sou boa, sou má. só não sou um brinquedinho. que alguém joga num canto do quarto quando não quer mais, sou um pacote, uma mala, difícil de carregar.