muda

janeiro 30, 2009

Hoje é um daqueles dias em que as palavras simplesmente não vêm. Parece que elas se escondem nas esquinas dos meus pensamentos e me deixam assim, de boca aberta, mais sem absolutamente nada a dizer.  Aí então eu escrevo uma palavra e ela foge, tento imaginar a história de nós dois e ela some, cantar aquela música linda,  como se no meu repertório de hoje só existisse Kelly Key. Às vezes eu penso que o silêncio é uma benção, que ele ocupa o lugar da bagunça como ninguém e aconchega tudo o que existe de alma em todas as pessoas do mundo. Só que eu sou mesmo uma pessoa  atípica, atordoada, cheia de mágoas e alegrias pra berrar alto por aí. Aí então não há de ser pra mim nem de brincadeira o silêncio uma virtude. A verdade é que se há eco aqui alguma coisa definitivamente não vai bem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: