a lua, e o sol..

julho 31, 2009

 

era uma vez uma menina..  do alto ela enxergava o mundo, mas o mundo tão grande, quase não a notava ali no topo que, pra ela, era tão alto e pra ele nada, ele era o mundo.

 

e ela? ah ela era.. bom, deixa pra lá.

MENOS;

julho 13, 2009

2869715

Porque faz menos mal quando a gente quase não sabe do que somos capazes de fazer com nós mesmos. Sério, pense menos pra se magoar menos e magoar menos as pessoas que querem o seu bem sempre, mesmo quando a você tem sido tão menor que a sua vontade de ser melhor.
Eu penso muito e sinto tudo dobrado. Acaba que passo a angústia pra quem me faz sorrir e estrago tudo porque dividi demais.
Existem algumas coisas que devemos guardar pra gente mesmo, sem proliferar. Mas na dúvida, não pense. Dói menos.

julho 12, 2009

027

003

 Algumas pessoas pensam que eu me preocupo demais, que eu não me deixo esquecer você, mas eu não consigo.
Porque nos momentos difíceis ninguém disse nada e sua presença valeu mais do que se todos houvessem falado.
Eu te amei como se ama um filho, um irmão, uma mãe e um companheiro. Tua presença era muda, sim, mas tão cheia de amor.
A diferença entre cães e pessoas é que quando você dá o seu coração para os cães, eles nunca quebram ele em pedaços.
O meu coração é seu pra sempre.

Nina, e McCartney.

julho 11, 2009

1160683

o que é pior? uma ferida nova, ou uma ferida antiga, que nunca passou?

menos um…

julho 10, 2009

046

E agente vai vivendo [ou sobrevivendo] um dia de cada vez que é pra tudo ficar bem.
A vida tira da gente tudo o que a gente gosta, mas esse é o caminho natural e todo mundo aprende isso ainda pequeno, quando a amiguinha da esola tem que mudar de cidade ou de escola mesmo, ou quando seu irmão arranca a cabeça da sua barbie preferida.
Força vem com a gente também. Burrice é não querer aprender a usá-la.

guardo comigo.

julho 8, 2009

guardo comigo

Minha dor, guardo comigo. Aprendi a ser assim. Você pode me olhar e não fazer a mínima idéia do que se passa aqui dentro. Você pode achar que eu estou feliz, ou que acabei de gnhar na mega-sena quando na verdade, acabei de perder a pessoa que eu mais amava. Choro quando escrevo, e escrevo quando quero chorar. Minha história ninguém conhece. Minhas agonias, meus amores perdidos, meus desencontros com meu próprio mundo. Guardo comigo.

Não sei se isso é bom ou ruim. Tem gente que diz que falar ajuda a “colocar para fora o mau que te faz mau” . Como vomitar em alguém. Não gosto dessa idéia. Sou meio homem nessas horas. Coisas que aprendi numa cidade pequena onde as pessoas precisam viver de aparência. Estar a todo momento, mostrando que está tudo bem, que a vida é muito boa, que o amor é lindo, que ninguém tem problemas em casa. Aprendi muito cedo a disfarçar minha dor.

Não aceito que me julguem sem me conhecer. Não aceito que me conheçam pelo meu sorriso, ou pela falta dele. Se eu te contar minha vida, ouça sem interromper. Não me diga onde errei. Eu sei. Se der errado, vivo meu luto de novo. Não me importo, vai doer, vai ferir, vai cicatrizar e formar uma casquinha que depois sai só de passar a mão de leve, como quando alguem toca um mosquito do corpo. Por isso, guardo comigo, minha dor, minhas lágrimas, e meus pesadelos mais tenebrosos. Divido as alegrias, as conquistas e os sonhos mais altos. Escrevo sobre o que eu sinto. Escrevo como uma forma de despejar todo meu  lixo em alguem. Escrevo, porque dor não cabe em um blog, e dessa forma, minha dor, continua só minha. Guardo comigo

sempre continua..

julho 7, 2009

037 - Cópia

chorar não resolve, falar pouco é uma virtude, aprender a se colocar em primeiro lugar não é egocentrismo e o que não mata, com certeza fortalece; vontades efêmeras não valem a pena, quem faz uma vez não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze; essa história de que é melhor acordar arrependido do que dormir com vontade é mentira, perdoar é nobre, esquecer é quase impossível; quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida e o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente; não é preciso perder pra aprender a dar valor e os amigos ainda se contam nos dedos; aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida e o que nunca deveria ter entrado nela; pra qualquer escolha segue alguma consequência e não há como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado; as vezes mudar é preciso, mas não adianta tentar mudar; nem tudo vai ser como você quer, mas a vida continua!

julho 6, 2009

OgAAAH-n_iW3AC7ZXs4ZaZjDg0cKneGiXiqWEp_XayDQGtQrPo825SBXIr4INGpVwAWjvbuvEUlxckzi-ztjE4I2JlEAm1T1UEVe8wkDU9ZGRm5bJqA3SrzEFusF

E por incrível que pareça, pra todos os lugares que eu olho, eu não encontro nada. Eu insisto em buscar em vão pelo seu sorriso, e espero sem resposta pelo seu olhar. Aqui, ou em qualquer lugar. E elas, ah, elas acharam um rosto até em marte. Enquanto eu, pobre de mim, olho tanto pra lua sem ver você.